A new ProZ.com translation contests interface is currently in development, and a preview contest is underway. Click here to visit the new interface »

Previous ProZ.com translation contests

| « return to previous contest list

Fourth ProZ.com Translation Contest

Spanish to Portuguese (EU)


Finalists:7

Source text:

¿Qué les digo a los chicos? ¿Les diré que sean honestos y derechos, o que aprovechen cada ventaja de la vida? ¿Mística o pragmatismo? ¿Será equivocado inculcarles valores que el mundo parece despreciar?

¡Tanta infundada preocupación! Los hijos escuchan lo que les decimos, pero aprenden de lo que hacemos o dejamos de hacer. Cada pequeña acción, cada gesto, el tono de una respuesta, la inconsistencia entre dichos y hechos... nada escapa del atento escrutinio de esas personitas que la vida ha puesto a nuestro cargo.

Desconsiderados intrusos que demandan nuestro tiempo y atención hasta cuando no nos queda resto, escasos en años y en tamaño pero colmados de humana complejidad, los hijos invaden nuestra privacidad, desarticulan nuestros planes y desvían nuestra brújula hacia nuevos puntos cardinales.

Quisiéramos que estos repositorios inocentes de nuestros anhelos incumplidos sigan las sendas que hemos idealizado y que deseen lo que nos resulta más deseable, pero ellos tienen sus propios sueños y deseos, y deberán encontrar su propia senda.

Una y otra vez intentamos usar nuestra experiencia para protegerlos de los golpes, pero hay cosas que solo se aprenden tropezando, y los acertijos de la vida no tienen una única respuesta.

¡Maravillosos cachorros! Aprendemos de ellos, o con ellos, más que lo que enseñamos. En sus voces nuestras palabras adquieren una nueva perspectiva, y sus necesidades y desafíos nos hacen replantear ideas y sentimientos sedimentados tras años de rutina.

Nuestros hijos nos necesitan porque les señalamos el camino. Nosotros los necesitamos más aún, porque ellos son nuestra huella.


Entry #1546 - Points: 16 - WINNER!
Mário Seita
O que digo aos miúdos? Digo-lhes para serem honestos e sérios, ou que aproveitem cada vantagem da vida? Mística ou pragmatismo? Será errado inculcar-lhes valores que o mundo parece desprezar?

Tantas preocupações infundadas! Os filhos ouvem o que nós lhes dizemos, mas aprendem com o que nós fazemos ou deixamos de fazer. Cada pequena acção, cada gesto, o tom de uma resposta, a inconsistência entre o que se diz e o que se faz... nada escapa ao atento escrutínio dessas criaturinhas Show full text

Beta Cummins
Parabens, Mario!!!
Foi divertido, ainda que o Portugues do Brasil nao tenha sido votado.

Abraco!
Beta Cummins
Entry #1355 - Points: 10
Beta Cummins
O que digo às crianças? Lhes digo que sejam honestos e direitos, que aproveitem cada vantagem da vida? Mística ou pragmatismo? Será equivocado lhes incutir valores que o mundo parece desprezar?

Tanta preocupação infundada! Os filhos escutam o que dizemos, mas aprendem de acordo ao que fazemos ou deixamos de fazer. Cada pequena ação, cada gesto, o tom de uma resposta, a inconsistência entre os ditos e feitos… nada escapa ao atento escrutínio dessas pessoazinhas que a vida colocou Show full text

Entry #1906 - Points: 9
Carla Araújo
O que direi aos miúdos? Digo-lhes para serem honestos e correctos ou para aproveitarem todas as vantagens da vida? Mística ou pragmatismo? Será errado inculcar-lhes valores que o mundo parece desprezar?

Tanta preocupação infundada! Os filhos ouvem o que lhes dizemos, mas aprendem com o que fazemos ou deixamos de fazer. Cada pequeno acto, cada gesto, o tom de uma resposta, a incoerência entre o dito e o feito… nada escapa ao escrutínio atento dessas pequenas pessoas que a vida colocou Show full text

Entry #2321 - Points: 6
Eneide Moreira
O que devo dizer às crianças? Que sejam honestos e corretos, ou que tirem proveito de cada  oportunidade da vida? Ter um espírito elevado ou ser prático? Não será errado impor-lhes valores que o mundo parece desprezar?

Tantas preocupações sem sentido! Os filhos escutam o que dizemos, mas aprendem com o que fazemos ou deixamos de fazer. Cada pequena ação, cada gesto, o tom de uma resposta, a contradição entre o que se diz e faz... nada escapa ao escrutínio atento dessas Show full text

Entry #1472 - Points: 4
Elisabete Coutinho
O que hei-de dizer aos pequenos? Digo-lhes que sejam honestos e direitos, ou que aproveitem cada vantagem que tem a vida? Mística o pragmatismo? Será errado inculcar-lhes valores que o mundo parece desprezar?

Tanta preocupação infundada! Os nossos filhos ouvem o que lhes dizemos, mas aprendem com o que fazemos ou deixamos de fazer. Cada pequena acção, cada expressão, o tom de uma resposta, a inconsistência entre o que se diz e o que se faz... nada escapa ao atento escrutínio dessas Show full text

Entry #1390 - Points: 3
Brigith Guimarães
Que posso dizer aos miúdos? Dir-lhes-ei que sejam honestos e correctos ou que aproveitem cada coisa boa que a vida nos traga? Mística ou pragmatismo? Será errado inculcar-lhes valores a que o mundo parece não dar o devido valor?

Quanta preocupação infundada! Os filhos escutam o que lhes dizemos, mas aprendem com o que fazemos ou deixamos de fazer. Cada pequena acção, cada gesto, o tom de uma resposta, a inconsistência entre ditos e feitos... nada escapa do atento escrutínio desses Show full text

Entry #1724 - Points: 1
Rafa Lombardino
O que digo para as crianças? Digo que sejam honestos e direitos ou aproveitem cada vantagem da vida? Mística ou pragmatismo? Seria errado impor valores que o mundo parece desdenhar?

Quanta preocupação sem fundamento! Os filhos escutam o que a gente diz, mas aprendem com o que fazemos ou deixamos de fazer. Cada pequena ação, cada gesto, a entonação de uma resposta, a contradição entre o dito e o feito... Nada escapa do escrutínio atento dessas pessoinhas que a vida colocou sob o Show full text

Feedback - Fourth ProZ.com Translation Contest
This space is provided for feedback and suggestions about the contest in this particular language pair.
As we have already planned, this feature is now open to all members (full, community and student members).
Deolindo
Colega Beta, a impressão com que fico é de que o aparente fraco desempenho do português brasileiro nestes concursos deve-se ao número muito reduzido de membros contribuintes brasileiros nesta comunidade (posso estar enganado). Veja que entre os 7 finalistas neste par linguístico, só há dois brasileiros - duas brasileiras (espero ter visto bem), e que nem vivem no Brasil. Mesmo assim, não posso deixar de felicitá-la pelo honroso 2.º lugar! e pela excelente qualidade da sua tradução.
AnaLouro
Parabéns aos finalistas e principalmente ao vencedor.
Beta Cummins
Deolindo,

Obrigada pelos seus comentarios. Devo concordar com suas observacoes. No entanto, sob o ponto de vista de um idioma oficial, e preciso que sejam descriminadas as diferencas - a melhor maneira de faze-lo seria justamente, viabilizar a votacao para Portugues BR/PT. Aqueles tradutores de outras nacionalidades e familiarizados com Portugues-BR ou Portugues-PT teriam entao a possibilidade de observar/estudar as diferencas. E todas as outras pessoas que pretendem ou ja tem uma nocao basica de qualquer um dos dois idiomas.

Grande abraco!
Eneide Moreira
Parabéns ao vencedor e a todos os participantes! E, ei pessoal, eu também sou brasileira! :)


| « return to previous contest list


Translation contests
A fun way to take a break from your normal routine and test - and hone - your skills with colleagues.


Your current localization setting

English

Select a language

All of ProZ.com
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs
  • Forums
  • Multiple search